Por Denis Gonçalves, CEO da NEXT SI

Ter um negócio de sucesso está longe de ser uma tarefa fácil. Muitos empreendedores precisam lidar com uma série de obstáculos para conseguir que a sua empresa se estabilize no mercado e ganhe destaque diante dos concorrentes, como alcance do público-alvo, custos, processos burocráticos, entre outros.

Algo, no entanto, que pode ajudar a alcançar esse sucesso e superar esses desafios é a experiência de quem já passou pela mesma situação. Diante disso, a mentoria para negócios passou a ter uma grande importância e tem colocado empresários em posição de competição.

A mentoria de negócios consiste em uma ferramenta que ajuda empreendedores ou os próprios colaboradores de uma organização a conhecerem melhor o seu mercado de atuação, por meio de alguém que tenha mais experiência, ou seja, o mentor.

A função do mentor é ajudar os clientes, seja individualmente ou como empresas, a conquistarem seus objetivos, a partir de seus aprendizados e conselhos para guiá-los na direção certa.

Muitas vezes, o mentor é visto como um conselheiro que ajuda empreendedores a traçaram e ajustarem suas metas e objetivos, assim como identificar recursos, estabelecer novos contatos, identificar novas oportunidades, entre outros. Logo, o mentor visa se adaptar às necessidades de um negócio, definindo o que é mais importante receber um alinhamento em função da visão da empresa.

É possível, em determinados momentos, que a mentoria seja confundida com o coaching, porém, é válido ressaltar que se tratam de processos diferentes.

Enquanto o coaching é um procedimento mais formal e estruturado, que ajuda a trabalhar habilidades específicas no empreendedor, por meio de tarefas concretas, a mentoria é um processo mais longo, que foca na construção de uma relação de confiança entre mentores e mentorados, bem como uma associação informal, além de o mentor possuir mais experiência de mercado que um coach.

Há, na mentoria, quatro tipos de mentores: o mentor familiar, o mentor educacional, o mentor educacional e o mentor de negócios. O mentor familiar é fundamental para transferir valores culturais e respeito, possibilitando que o negócio encontre uma forma de crescer de modo saudável e de se desenvolver dentro das regras de convivência da sociedade.

Uma das principais falhas de muitas mentorias é a de que falta um mentor familiar para auxiliar no fator cultural, já que é, justamente, esse que permite a mudança de paradigmas de dentro para fora.

O mentor educacional, por conseguinte, é aquele com papel de transferir aos aprendizes os valores de contexto e hierarquia. O contexto é visto como o sentido das coisas, a inter-relação entre tudo o que existe, já a hierarquia é o reconhecimento de que tudo o que existe segue e respeita uma cadeia de poder, de forma e ascensão, desde as plantas mais simples até o ser humano.

Em uma empresa, o papel da mentoria educacional é requisitada quando um colaborador não dispõe de subsídios para solucionar algum problema.

A mentoria organizacional, ainda, é algo que só pode ser exercido por mentores que tenham tido passagem por organizações empresariais, instituições sociais ou organizações de Estado na posição de altos executivos, visto que, para essa mentoria, a função é exercitar a visão e a autogestão, ou seja, as habilidades que preparam um empresário a tocar a sua própria empresa.

Por fim, o mentor de negócio tem o papel básico de inspirar os empreendedores, motivando-os com seus próprios exemplos de vida e ajudando-os a compreender as dificuldades do processo, assim como lidar com a política, com sindicatos e a entender a conjuntura e outros fatores que muitas vezes não são discutidos por outras mentorias.

A mentoria de negócios, com isso, é essencial para que os empresários validem suas ideias, por conter à frente um mentor com grande experiência acumulada ao longo dos anos.

Com isso, tem-se que a mentoria para negócios é uma ferramenta importante para trazer vantagens a curto, médio e longo prazo para as empresas, como uma perspectiva completamente nova, graças à ajuda de um profissional mais experiente; foco em questões mais importantes; aproveitamento de relacionamentos sólidos, visto que mentores possuem uma grande rede de contatos; e, principalmente, maiores chances de sucesso, já que os mentores já passaram por situações semelhantes e possuem uma visão mais ampla do futuro.

Denis Gonçalves é CEO e Fundador da Next SI – companhia especialista em suporte a gestão empresarial e desenvolvimento de tecnologia. Com 20 anos de mercado, a Next SI é provedora de soluções que auxiliam no controle, redução de custos, aumento da colaboração, competitividade e produtividade das empresas.